O Balanço de Marta Temido

Costuma-se dizer que em política não há vazios. Pela mesma lógica, na ação governativa não há omissões. Quando algo não é feito, independentemente das intenções, está-se igualmente a seguir uma orientação política; quando uma governante (alegadamente) não consegue impor uma política ao seu governo, mantendo-se no cargo a aplicar uma política de que tem reticências, … Continue reading O Balanço de Marta Temido

O PSOL decidiu apoiar Lula. Por quê?

Artigo de Valério Arcary, publicado originalmente no Esquerda Online Quem diz a verdade, não merece castigo.Quem exige respeito tem que se dar ao respeito.Quando um não quer, dois não brigamSabedoria popular portuguesa 1. O PSOL confirmou a decisão de chamar ao voto em Lula, desde o primeiro turno, apesar da indicação de Alckmin. As condições … Continue reading O PSOL decidiu apoiar Lula. Por quê?

2022: Itália num beco com difícil saída

Queda do Governo liderado por Mario Draghi O Governo italiano, liderado por Mario Draghi, que era apoiado por quase todo o espectro político italiano, desde o partido Liga de Matteo Salvini até ao Partido Democrático (PD), passando pelo movimento 5 Estrelas (M5s) e a Força Itália (FI) de Sílvio Berlusconi, caiu no final de julho. … Continue reading 2022: Itália num beco com difícil saída

Inflação: da insatisfação à luta

Tal como os incêndios lavram as florestas há muito secas, a inflação corrói o mês de quem trabalha, há muito longo. Num caso como noutro, as medidas do Governo são pífias, deixando correr o mal na expetativa de uma solução milagrosa. Tal como as temperaturas, o descontentamento aumenta. Assim se faz Portugal, uns vão bem … Continue reading Inflação: da insatisfação à luta

Somos esquerda, somos Bloco

Hoje, dia 14 de Maio, a Mesa Nacional do Bloco de Esquerda aprovou a adesão colectiva das militantes do Semear o Futuro. Juntamo-nos ao Bloco de Esquerda com muito entusiasmo e energia militante: viemos para somar! Abaixo, publicamos a carta enviada à Mesa Nacional do Bloco de Esquerda requerendo a adesão, agora concretizada. Somos militantes … Continue reading Somos esquerda, somos Bloco

Contributo para Pensar a Estratégia à Esquerda (Parte 2)

[Existe acordo sobre] a necessidade reivindicações transitórias, a política de alianças (frente única) a lógica de hegemonia e da dialética (e não antinomia) entre reforma e revolução. Estamos, portanto, contra a ideia de separação entre um programa mínimo (antineoliberal) e um programa máximo (anticapitalista). Permanecemos convencidos que um antineoliberalismo consequente conduz ao anticapitalismo e que … Continue reading Contributo para Pensar a Estratégia à Esquerda (Parte 2)

Contributo para pensar a estratégia à esquerda (Parte 1)

Existem duas atividades absolutamente distintas: a tática e a estratégia. A primeira organiza e dirige a ação nos combates, enquanto que a segunda liga os combates uns aos outros, para chegar aos fins da guerra... A estratégia é o emprego da batalha na guerra; a tática é o emprego das tropas no combate. Carl von … Continue reading Contributo para pensar a estratégia à esquerda (Parte 1)

A centralidade da luta antirracista na estratégia da esquerda

“O problema do racismo é um problema que massacra, mata e retira qualidade de vida às pessoas não-brancas mas é, sobretudo, um problema da branquitude pelo que estar comprometida e envolvida com a luta antirracista do ponto de vista de uma pessoa branca e europeia não pode ser na condição de “aliada”, deverá sempre ser … Continue reading A centralidade da luta antirracista na estratégia da esquerda

abril: a nossa liberdade

Como toda a grande Revolução, aquela iniciada faz hoje 48 anos foi múltipla. O 25 de Abril começou em África, gestado pelas lutas de libertação dos povos africanos, contra o colonialismo e o racismo. Prosseguiu nas ruas de Lisboa e do país, quando a revolta do povo trabalhador explodiu nas ruas e este, com as … Continue reading abril: a nossa liberdade

Unidas na luta: os ricos que paguem a inflação

O interregno que separou as eleições legislativas e a tomada de posse de novo governo, prolongado pela repetição da votação no círculo da Europa, pareceu ainda maior pelo peso da guerra na Ucrânia na agenda mediática e política. A política nacional pareceu suspensa por dois meses. Mas agora regressou. A tomada de posse do novo … Continue reading Unidas na luta: os ricos que paguem a inflação