Eleições portuguesas: analogias perigosas

Valerio Arcary, publicado originalmente aqui. Mais vale uma hora vermelho que amarelo toda a vida.Mais vale um ano à volta que nunca a casa.Mais vale o calar do mundo que o falar do mentiroso.Sabedoria popular portuguesa É muito importante para a esquerda acompanhar a situação internacional. Mas estamos, talvez, diante do perigo de conclusões apressadas … Continue reading Eleições portuguesas: analogias perigosas

Esquerda: após a hecatombe, o tipping point

Entre as muitas análises e autópsias que se vão elaborando, o essencial pode-se resumir em dois pontos. A esquerda foi, nestas últimas Legislativas, atingida por um projéctil que ela própria disparou em 2015 ao avançar para a Geringonça e esta nunca deveria ter acontecido com perspectiva estratégica, mas apenas e puramente táctica. Isto é, o … Continue reading Esquerda: após a hecatombe, o tipping point

Mais uma hipótese controversa (e optimista) ou um diálogo de e com a Esquerda para a(s) saída(s) no futuro pós eleições de dia 30 janeiro

Depois de uma primeira e ainda incompleta (mas muito consequente e certeira) reflexão/contribuição por parte do meu querido companheiro e camarada Manuel Afonso permito-me também contribuir para o necessário e diria, obrigatório diálogo construtivo. Diálogo esse ainda que humildemente e exactamente como tal, como diálogo portanto, pretende e deve ser muito mais abrangente a toda … Continue reading Mais uma hipótese controversa (e optimista) ou um diálogo de e com a Esquerda para a(s) saída(s) no futuro pós eleições de dia 30 janeiro

Uma hipótese controversa e otimista perante a maioria absoluta

Os resultados são conhecidos. A vitória do PS é retumbante, sobretudo à luz das últimas sondagens e da fase final da campanha eleitoral ― a maioria absoluta do PS é a notícia da noite. À esquerda ― ou seja, Bloco, CDU e Livre ― sofremos uma derrota pesada: menos 331.550 votos, menos 20 deputados e … Continue reading Uma hipótese controversa e otimista perante a maioria absoluta

Três razões para votar Bloco

Após uma intensa ronda de debates televisivos, entramos agora na campanha oficial para as eleições legislativas antecipadas de 30 de janeiro. Mais ainda do que em outras campanhas, nesta cruzam-se diferentes disputas: o programa dos partidos, o balanço sobre a sua atuação, nomeadamente naquilo que levou à convocação de eleições antecipadas, e o arranjo de … Continue reading Três razões para votar Bloco

Um novo ciclo à esquerda marcado pela unidade

Marcelo Rebelo de Sousa cumpriu com a ameaça de dissolver a Assembleia da República no caso do Orçamento de Estado para 2022 não ser aprovado e marcou já  eleições para o dia 30 de janeiro de 2022. O presidente, timoneiro da direita, deu assim a possibilidade a esta voltar a disputar o poder antes do … Continue reading Um novo ciclo à esquerda marcado pela unidade

Uma análise inicial das eleições autárquicas

Este texto pretende contribuir com a nossa análise inicial sobre as eleições autárquicas que aconteceram no passado domingo. As autárquicas têm muitas particularidades locais, naturalmente, que se combinam com os processos nacionais e até internacionais, dessa forma não cabe neste texto uma análise detalhada dos diferentes municípios e freguesias. Ainda assim queremos contribuir para os … Continue reading Uma análise inicial das eleições autárquicas

Porque sou candidato do Bloco de esquerda?

Igor Constantino, ferroviário Foi com grande orgulho que fiz parte da campanha do Bloco de Esquerda no concelho de Vila Franca de Xira, integrando a lista à União de Freguesias de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz e para a Assembleia Municipal. Há 4 anos que o Carlos Patrão é vereador sem pelouro neste … Continue reading Porque sou candidato do Bloco de esquerda?

Que propostas para a segurança pública?

Os debates autárquicos recentes, sobretudo aqueles feitos sobre as periferias da cidade de Lisboa ou onde existem comunidades racializadas, têm focado propostas para a segurança pública, salientando respostas como mais policiamento, a criação de mega esquadras, a adopção ou alargamento da videovigilância. É uma discussão que atravessa todos os quadrantes políticos mas que, e não … Continue reading Que propostas para a segurança pública?