Amadora: Um Mandato Popular para fazer o concelho contar

Cresci, estudei e vivo na Amadora. Trabalho fora do concelho, pois dificilmente conseguirei emprego adequado à minha formação, num concelho que já foi um dos principais pólos industriais da zona de Lisboa. De acordo com os primeiros dados dos Censos 2021, a Amadora, um dos mais pequenos concelhos de Portugal, é o 11.º mais populoso, … Continue reading Amadora: Um Mandato Popular para fazer o concelho contar

As eleições autárquicas na Amadora: como combater o discurso racista e xenófobo

O concelho da Amadora é o mais multicultural do país. É também neste concelho que temos alguns dos episódios, que ficaram mediáticos, de violência policial, como o caso da esquadra de Alfragide ou das agressões a Cláudia Simões. É neste concelho onde existe também uma desigualdade social atroz, onde vivem muitas das pessoas que, por … Continue reading As eleições autárquicas na Amadora: como combater o discurso racista e xenófobo

Sara: a mulher negra, emigrante e em situação de rua que foi presa depois de manter uma gravidez indesejada por falta de acesso ao direito ao aborto.

Tentei, confesso, ir procurar qualquer título que parecesse inteligente ou qualquer outra coisa, mas creio que não há nada mais revolucionário do que a verdade e oferecer algo que bata de frente com o que os média têm veiculado sobre Sara é uma obrigação coletiva.  A resposta do estado português a este caso, bem como … Continue reading Sara: a mulher negra, emigrante e em situação de rua que foi presa depois de manter uma gravidez indesejada por falta de acesso ao direito ao aborto.

Os antivacinas e o Almirante

O coordenador da Task Force da vacinação, o Almirante Gouveia e Melo, foi ontem abordado em Odivelas por um pequeno grupo de manifestantes antivacinas. O militar, sem a postura fria e séria que supostamente justificaria a sua escolha para o cargo, respondeu: “O negacionismo e o obscurantismo é que são os verdadeiros assassinos.” Quem sabe … Continue reading Os antivacinas e o Almirante

A direita que aí vem é pior que a peste

Foi noticiada nos últimos dias, com o alarme habitual, mais uma descida na taxa de natalidade. O fenómeno é um tema recorrente do debate político, que regra geral não provoca mais do que um sobressalto inconsequente. Há também um lado hipócrita em toda a discussão. Não é pouco habitual ouvir preocupações acerca do crescimento da … Continue reading A direita que aí vem é pior que a peste

Foi o ódio racista quem matou Bruno Candé e só a unidade nos poderá salvar

No dia 25 de Julho de 2020, em plena luz do dia e numa das avenidas mais movimentadas de Moscavide, Bruno Candé, com 39 anos, foi executado friamente por Evaristo Marinho, com 79 anos . O ex soldado de Portugal nas guerras coloniais impostas nos territórios africanos subjugados para exploração disparou 6 tiros contra Bruno, … Continue reading Foi o ódio racista quem matou Bruno Candé e só a unidade nos poderá salvar

Nasce o Setenta e Quatro: “um espaço de encontro do campo progressista”

Entrevista com Ricardo Cabral Fernandes A 13 de julho foi lançado, em Lisboa, o novo jornal digital Setenta e Quatro. "Um projeto de informação digital que atua na garantia dos valores democráticos e progressistas." - assim se assume. Não por acaso, nas suas reportagens podemos ler sobre a extrema-direita, a história do Rendimento Social de … Continue reading Nasce o Setenta e Quatro: “um espaço de encontro do campo progressista”

Três propostas antirracistas para as eleições autárquicas

Aproximamo-nos das eleições autárquicas já marcadas para dia 26 de setembro. Ainda que não seja totalmente inédito neste tipo de eleições, desta vez as questões do racismo e da xenofobia vão ocupar um espaço como até agora não tinha acontecido. Isso é assim pelos piores e pelos melhores motivos. Os piores são conhecidos: pela primeira … Continue reading Três propostas antirracistas para as eleições autárquicas

Ferroviários vão continuar a luta. Exigimos respeito!

Ontem estivemos na manifestação dos trabalhadores dos caminhos-de-ferro, da CP - Comboios de Portugal e do grupo IP - Infraestruturas de Portugal, que se concentrou frente à residência oficial do Primeiro-Ministro. Este protesto teve presentes o SNTSF, a FECTRANS, e representantes das Comissões de Trabalhadores da CP e da IP. Os trabalhadores continuam a reivindicar … Continue reading Ferroviários vão continuar a luta. Exigimos respeito!

Missão Pública Organizada: “os trabalhadores decidiram organizar-se para terem um maior controlo das condições de trabalho.”

A Missão Pública Organizada (MPO) é um movimento de funcionários públicos, formado em 2017, que visa debater o Sistema Integrado de Gestão e Avaliação de Desempenho na Administração Pública (SIADAP) e seus efeitos, e a necessária mudança na organização do trabalho da Administração Pública Portuguesa (APP). Na origem da MPO estão os próprios trabalhadores da base … Continue reading Missão Pública Organizada: “os trabalhadores decidiram organizar-se para terem um maior controlo das condições de trabalho.”