Como esmagamos a Aurora Dourada

Entrevista a Petros Constantinou, originalmente publicada no site International Socialism. Tradução de David Santos. A 7 de Outubro de 2020, após um julgamento que durou mais de cinco anos, um tribunal grego considerou os líderes da Aurora Dourada culpados de formar e organizar uma organização criminosa. Proclamado como o maior julgamento de Nazis desde os tribunais … Continue reading Como esmagamos a Aurora Dourada

Fanon era marxista? Contribuições a um debate que nem deveria existir

Deivison (Nkosi) Faustino Este artigo foi originalmente publicado na página https://deivisonnkosi.kilombagem.net.br/ e republicado na página Esquerda Online. Mas, afinal, Frantz Fanon era marxista? Como pode um pan-africanista, crítico radical do ocidente, ser marxista? Essa pergunta, que seria impensável há algumas décadas, tem surgido com uma força notável em nossos dias. Neste artigo, tento respondê-la, mas … Continue reading Fanon era marxista? Contribuições a um debate que nem deveria existir

A dialética da “paixão pela desigualdade”: comentários sobre uma artigo de Jacques Rancière

Circula nas redes sociais um artigo do filósofo francês Jacques Rancière a propósito da revolta trumpista que culminou no assalto ao Capitólio, nos EUA. O artigo, instigante, de Rancière, é útil a quem quiser compreender o mistério do poder de atração de Trump e outras personagens bizarras, sobre camadas tão amplas da população. Além de … Continue reading A dialética da “paixão pela desigualdade”: comentários sobre uma artigo de Jacques Rancière

Um mundo ameaçado pela pandemia: pela quebra das patentes das vacinas, já

Artigo publicado como Editorial de dia 24 de janeiro da página Esquerda Online. Há pouco mais de um ano do início da pandemia de Covid-19, a situação não poderia ser mais sombria em escala mundial: quase 100 milhões de casos e mais de 2 milhões de mortes. Nenhum remédio ou tratamento eficaz foi descoberto ainda. … Continue reading Um mundo ameaçado pela pandemia: pela quebra das patentes das vacinas, já

A decadência do capitalismo nacional e o racismo sistémico são as bases do neofascismo

Ainda que previsível, o resultado de André Ventura no passado dia 24 abalou muita gente. Constatou-se que existe uma corrente neofascista em Portugal que arrasta centenas de milhares de votos. Abriu-se um debate sobre as causas deste fenómeno. Muitos, antes das causas, procuram as culpas, dando vazão não só a uma tradição judaico-cristã de culpabilização … Continue reading A decadência do capitalismo nacional e o racismo sistémico são as bases do neofascismo

Moreno foi grande

Ontem, 25 de janeiro, assinalam-se 34 anos do falecimento de Nahuel Moreno, dirigente trotskista argentino. Ainda que desconhecido de muitos ativistas de esquerda no nosso país, Moreno teve uma importância assinalável na história do marxismo e do trotskismo latino-americano e, indiretamente, até mesmo em Portugal, após o 25 de Abril. Como tributo a este dirigente … Continue reading Moreno foi grande

Obstrução do direito de voto sem paralelo na democracia portuguesa

No chamado dia de reflexão, antes da votação amanhã para a Presidência da República, publicamos um artigo não apenas de reflexão mas de justa indignação sobre a impossibilidade que amanhã dezenas de milhares de eleitores terão em votar. Acreditamos que denunciar este grave problema não reforça aqueles que querem desvalorizar as liberdades democráticas e o … Continue reading Obstrução do direito de voto sem paralelo na democracia portuguesa

DesVentura em Setúbal: o que realmente aconteceu?

Ontem, 21 de janeiro, André Ventura fez campanha em Setúbal. Nesta cidade, como em tantas outras, foi recebido com protestos: centenas de pessoas concentraram-se em frente ao Cinema Charlot para denunciar a sua política do ódio. A meio da tarde, vários canais televisivos fizeram um direto, anunciando que o candidato do Chega havia sido apedrejado. … Continue reading DesVentura em Setúbal: o que realmente aconteceu?

O assassinato de Rosa Luxemburgo, 102 anos depois

A 15 de Janeiro de 1918, os dirigentes revolucionários Rosa Luxemburgo, de origem polaca, e Karl Liebknecht foram assassinados. Para assinalar os 102 anos dessa data, publicamos o artigo de Valério Arcary, publicado pela Revista Forum. Adaptamos o texto apenas nas datas, onde apareciam a referência a 100 anos, alteramos para 102. Se a produção … Continue reading O assassinato de Rosa Luxemburgo, 102 anos depois

Desastre é desistir do combate

Estamos a aproximar-nos da reta final da campanha eleitoral para a Presidência da República. É tempo de reforçar a esquerda, com ideias e confiança. Sobretudo porque o mundo não acaba dia 24 e este combate eleitoral é só o ponto de partida para as lutas que se seguem. Não é tempo para derrotismos e desistências … Continue reading Desastre é desistir do combate