Kshama Sawant: a vereadora socialista de Seattle perseguida por estar do lado das lutas

Publicado originalmente na Socialist Alternative e pelo Esquerda Online e traduzido por LSR-ASI

Estamos publicando o artigo da organização Socialist Alternative (ISA-EUA), publicado originalmente no site da LSR no Brasil, em defesa do mandato da vereadora Kshama Sawant. Kshama Sawant está sendo ameaçada de cassação pela direita americana por ter se colocado ao lado das lutas protagonizadas pela juventude que se insurgiu contra o racismo sistêmico e a violência policial através do movimento Black Lives Matter, ocupando a câmara dos vereadores de Seattle e as ruas.
Com este artigo nos solidarizamos com a vereadora e sua organização e nos somamos à campanha em defesa de seu mandato.

“Eles têm medo da nossa Luta!”

Discurso de Kshama Sawant após a decisão do tribunal sobre a tentativa da direita de revogação de seu mandato

No dia 16 de setembro, um juiz autorizou o processo de revogação do mandato de vereadora na cidade de Seattle de Kshama Sawant, da Alternativa Socialista, organização irmã da LSR nos EUA. É um ataque contra um mandato socialista e combativo que jogou um papel fundamental em várias conquistas na cidade, incluindo o salário mínimo de 15 dólares por hora. As acusações estão ligadas ao apoio à luta que levou ao histórico “Imposto Amazon” que taxa as grandes empresas e o apoio ao movimento Vidas Negras Importam. O processo pode levar a uma votação na cidade sobre o mandato dela em alguns meses e a luta em defesa de seu mandato já está em curso. Leia o discurso de Kshama Sawant respondendo a decisão do juiz.

“Caros amigos e colegas ativistas,

Quero agradecer a todos no movimento, a todos que estão lutando por justiça social, econômica e racial. Também quero agradecer ao nosso advogado DmitriIglitzin e seus colegas pelo brilhante trabalho realizado hoje, representando nosso mandato de vereadora socialista e nosso movimento.

Enquanto as pessoas trabalhadoras devem se indignar com este resultado, nós não devemos nos surpreender. As leis e tribunais e a polícia sob o capitalismo não servem aos trabalhadores, pessoas de cor, aqueles já marginalizados sob o capitalismo – eles são feitos para nos reprimir. Eles são feitos para manter o status quo de profunda desigualdade, de violência, de racismo, sexismo, de exploração desenfreada de toda a classe trabalhadora e do meio ambiente.

Durante quase um século, a escravidão foi legal nos EUA. Por quase um século depois disso, a segregação de Jim Crow foi legal. Era um sistema de racismo institucionalizado incrivelmente brutal que era imposto por todas as instituições do capitalismo estadunidense. Pelas leis, pelos tribunais, pela polícia. Linchamentos e assassinatos impunes.

Jim Crow foi derrotado pelo movimento de direitos civis, mas a violência racista continua. Hoje temos assassinatos policiais – Seattle tem assassinatos policiais – de pessoas negras e pardas, sem condenações.

Sabemos o que a classe dominante estadunidense é capaz de fazer para defender seu sistema e seus lucros.

Não devemos de forma alguma nos surpreender com o despertar de uma nova geração que luta contra o racismo. Que eles enfrentem uma epidemia de violência policial contra eles.

Ou que essa violência esteja sendo defendida pelos dois principais partidos políticos. Não é apenas o racista na Casa Branca, mas os prefeitos democratas e as câmaras municipais de todo o país que apoiaram a repressão viciosa. Precisamos de um novo partido para a classe trabalhadora e os oprimidos deste país.

Não devemos nos surpreender que os tribunais estejam ao lado da polícia e do sistema racista, em vez de estarem ao lado deste movimento que se levanta. A classe dominante está na defensiva. Mas eles estão fortalecendo a reação. Vimos como não apenas Trump, mas uma seção da mídia de massa defendeu os assassinatos em Kenosha. Vemos em Seattle como uma seção do establishment democrata, liderado pelo prefeito Durkan, entrou em guerra contra o Vidas Negras Importam. E juntou-se a tentativa para tentar expulsar nosso mandato socialista da Câmara Municipal.

Provavelmente, não é por acaso que esta petição de revogação é quase idêntica à declaração de Durkan, que pede que a Câmara me expulse. Não é por acaso que três das acusações da petição de revogação são um ataque direto ao movimento Vidas Negras Importam. Não é por acaso que o bilionário Martin Selig, doador do Trump, está apoiando o esforço de revogação. Não é por acaso que a tentativa de revogação está sendo representada no tribunal por John McKay, um ex-Procurador sob George W. Bush, um ex-vice-presidente empresarial, e, que pelo que ouvi, é um amigo íntimo de alguém que vocês devem conhecer – Jenny Durkan. Não é por acaso que o meu oponente do ano passado, apoiado por empresas desprezíveis, Egan Orion, está apoiando esta campanha. Não é por acaso que a campanha de revogação está escondendo a fonte de seus 40 mil dólares em fundos, mantendo-a anônima. E não é por acaso que ao mesmo tempo em que esta campanha de revogação está sendo realizada, Bezos e executivos da Amazon estão tentando punir os trabalhadores pelo Imposto Amazon, tentando mudar mais empregos para fora de Seattle.

Eles estão com medo – a classe dominante e a ala direita estão com medo de nós. Do movimento contra o racismo, do movimento de trabalhadores, do movimento socialista. Eles têm medo de que as pessoas comuns estejam lutando em uma escala e com uma paixão que estes políticos empresariais podres não vêem há muito tempo.

Eles têm medo, precisamente porque viram o que podemos ganhar, dos movimentos que virão. Todos sabem o que está por vir.

Quase metade dos entrevistados em julho, tanto em Washington, quanto na região metropolitana de Seattle, disseram ter perdido a renda do trabalho durante a pandemia.

Estima-se que 27% dos adultos nos Estados Unidos não pagaram aluguel ou hipoteca de julho, de acordo com uma pesquisa nacional realizada pelo Instituto de Censo dos Estados Unidos. E 42% dos locatários negros no estado de Washington, e 24% dos locatários hispânicos ou latinos, disseram que não puderam pagar o aluguel de junho.

As grandes empresas e seus representantes sabem que a confiança da classe trabalhadora é construída sobre os sucessos do passado, e que depois de ganhar o Imposto Amazon, haverá um movimento de luta para cancelar o aluguel, a hipoteca e os pagamentos de serviços públicos para todo o ano de 2020.

Vamos recorrer desta decisão do tribunal.

Continuaremos a luta na justiça contra esta tentativa da ala direita e das grandes empresas de anular a nossa vitória na reeleição do ano passado.

E também vamos levar a luta para a rua. Lançaremos uma campanha popular maciça contra a tentativa de revogação da direita.

Não se enganem: nossos oponentes não querem apenas anular a eleição. Eles gostariam de retirar o histórico Imposto Amazon, nossas vitórias históricas sobre os direitos dos locatários, o salário mínimo de 15 dólares – de cada vitória que os trabalhadores ganharam em Seattle nestes últimos seis anos.

Eles já estão tentando derrubar nossa proibição histórica contra armas químicas e outras chamadas “não letais”. Esta campanha de revogação é um ataque a todas as nossas vitórias históricas e uma tentativa de bloquear futuras vitórias.

Assim como a revogação do imposto sobre grandes empresas de 2018 foi parte de uma ofensiva mais ampla da direita e de grandes empresas contra o movimento por moradia, esta revogação é parte de uma reação geral da direita contra o Vidas Negras Importam e contra os movimentos sociais em geral. Esta tentativa de revogação é também um enorme ataque contra a liderança baseada em princípios e comprovada de nosso mandato socialista na Câmara Municipal, um mandato eleito que nunca cedeu à pressão das grandes empresas e dos bilionários ou à pressão que vem da velha política, a pressão para se dar bem com os outros no topo, o que implica trair as pessoas da classe trabalhadora e as pessoas oprimidas com as quais nosso escritório se mantém ombro a ombro.

É importante que a Câmara Municipal votou ontem 7-1 a favor de apoiar o financiamento de nossa defesa legal contra o esforço de revogação.

Ao mesmo tempo, aqueles que são eleitos querendo usar sua posição para lutar ao lado da classe trabalhadora enfrentam a pressão implacável da política de respeitabilidade ou da política da civilidade.

Portanto, precisamos continuar a exercer pressão. E precisamos começar a preparar o terreno para nossa campanha de base.

Nossos movimentos precisam de unidade contra a direita e as grandes empresas, e precisamos dela agora.

Dr. Martin Luther King Jr. disse: “Devo confessar que nos últimos anos fiquei gravemente desapontado com o branco moderado. Quase cheguei à lamentável conclusão de que o grande obstáculo do negro na caminhada rumo à liberdade não é o Conselho do Cidadão Branco ou a KuKluxKlan, mas o branco moderado que se dedica mais à “ordem” do que à justiça; que prefere uma paz negativa, que é a ausência de tensão, a uma paz positiva, que é a presença da justiça; que diz constantemente ‘concordo com você no objetivo que você busca, mas não posso concordar com seus métodos de ação direta’.”

Ele estava certo – um dos nossos grandes obstáculos é que os líderes liberais estão do lado da reação, em vez de estarem do lado dos trabalhadores e dos oprimidos. Esta tem sido nossa experiência todos os dias desde que conquistamos o mandato pela primeira vez – políticos liberais nos dizendo para não perturbar a paz negativa e para não criar tensão.

Os líderes liberais daquela época disseram ao MLK e a outros grandes líderes radicais daquele tempo que eles deveriam “ir devagar”. Foi dito a eles que permanecessem na sua faixa, com o MLK sendo atacado pelas principais organizações de direitos civis, incluindo tristemente os líderes da NAACP e da Liga Urbana, por suas declarações contra a guerra do Vietnã e a favor de um amplo movimento multirracial da classe trabalhadora.

Digo isto não para equiparar nossa luta em Seattle, ou eu mesma, com aquelas lutas ou líderes daquela época. Digo isto porque precisamos estar preparados também para isto.

O mundo está pegando fogo – em mais de um sentido.

Nesta era de crise capitalista, de crise econômica, de crise de saúde, de catástrofe climática e agora de fogos florestais devastadores ao longo da costa oeste, devemos rejeitar completamente a ideia dos liberais moderados de que devemos “ir devagar”, que podemos voltar à “estabilidade” imaginada e nostálgica de alguma era passada do capitalismo.

NÃO – precisamos de mudanças radicais. Precisamos de uma mudança socialista. E precisamos dela agora.

Nós batemos em mais de 200 mil portas no ano passado para derrotar o homem mais rico do mundo. Faremos o mesmo e mais nesta luta.

Porque nosso mandato socialista na Câmara Municipal não é, e nunca foi, sobre mim pessoalmente. É um mandato para os trabalhadores, é um apoio e uma plataforma de lançamento para os movimentos da classe trabalhadora. E nós vamos defendê-la.

Nas próximas semanas, começará a próxima etapa da luta do Orçamento Popular, a luta pelo corte no orçamento da polícia e o movimento contra o policiamento racista.

E há uma necessidade urgente de que os locatários e todos os trabalhadores se organizem seriamente para lutar para cancelar aluguéis, hipotecas, pagamentos de serviços públicos para todo o ano de 2020!

Partiremos para a ofensiva.

As últimas semanas mostraram que não podemos esperar pelos bilionários – os senhores dos combustíveis fósseis, os grandes banqueiros – e seus representantes políticos para salvar o planeta. Precisaremos construir movimentos independentes – liderados pelos trabalhadores e seus sindicatos, incluindo no próprio setor de combustíveis fósseis. No final das contas, se os trabalhadores não lutarem para transformar as empresas de combustíveis fósseis em propriedade pública democrática, não há esperança de um fim para a miséria enfrentada por bilhões de pessoas ou de ter um planeta seguro e habitável.

E sim, haverá obstáculos. Vamos ter que nos erguer acima dos obstáculos. Espero que vocês se juntem a nós. Solidariedade!”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s