Kshama Sawant denuncia a violência de extrema-direita no Capitólio, apela aos sindicatos, movimentos sociais e socialistas que se organizem para derrotar a extrema-direita.

A declaração abaixo foi publicada pelo gabinete de Kshama Sawant, deputada municipal em Seattle e militante da Socialist Alternative.

A horrível exibição de violência pela extrema-direita a que estamos a assitir hoje em Washington é um alerta assustador de que embora Trump tenha perdido a eleição, o trumpismo e a extrema-direita estão a crescer. Trump e a sua base de apoio reaccionária recusam-se a aceitar o resultado de uma eleição democrática. A Socialist Alternative e o meu gabinete de deputada municipal solidarizam-se com todos os que estão em luta contra a direita e com todos os que foram apanhados pela violência no Capitólio, incluindo o pessoal das limpezas, trabalhadores subcontratados, funcionários e outros. E que todos aqueles que neste momento se sentem ansiosos e aterrorizados se encontrem em segurança. Temos de confiar uns nos outros e na nossa solidariedade como trabalhadores. O meu gabinete apoia as contra-manifestações pacíficas que estão a ser convocadas por trabalhadores e socialistas para dar uma luta imediata contra estas acções da extrema-direita. A única defesa verdadeira é o movimento de massas e a organização maciça da classe trabalhadora, dos sindicatos, dos movimentos sociais e dos socialistas para para a extrema-direita.

No verão passado, em cidade atrás de cidade, a polícia atacou com brutalidade as manifestações pacíficas do Black Lives Matter em nome da “lei e da ordem”. Onde estão esses supostos defensores da lei e da ordem quando a extrema-direita se lança num distúrbio aterrorizador?

Os distúrbios de hoje vão terminar e esta eleição vai ser validada, mas o vigilantismo de extrema-direita que estamos a testemunhar é apenas o começo, a não ser que o povo trabalhador se organize. Estamos a assistir ao início de um potencial movimento de extrema-direita, que muito possivelmente virá a ter o seu partido próprio.

A violência de extrema-direita no Capitólio não de deve apenas a Trump. Resulta também do completo fracasso do aparelho Democrata em oferecer qualquer resistência aos ataques de Trump contra os trabalhadores. O dia de hoje mostra-nos que não podemos continuar a arrastar os pés se queremos uma mudança real. Precisamos de um partido da classe trabalhadora. Temos de construir um movimento de massas para lutar por saúde para todos, pelo Green New Deal e pelo controlo democrático da polícia. Sindicatos, grupos comunitários, socialistas, activistas e outros têm de lutar por todas estas exigências e construir uma alternativa forte ao populismo falso e perigoso de Trump e que possa derrotar a extrema-direita.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s