Estado Espanhol: Direita e Extrema-direita utilizam fakenews e “justiça” contra a esquerda

No dia 24 de Agosto saiu a notícia[1] que o ministério público anticorrupção no Estado Espanhol abriu uma investigação sobre os fundos que a CUP[2] teria dado para a campanha do referendo sobre a independência da Catalunha realizado no dia 1 de Outubro de 2017. Na altura, como acompanhamos nas notícias, houve uma forte repressão do Estado Espanhol sobre os catalães e o referendo foi considerado ilegal pelo Tribunal Constitucional. Segundo a notícia, ficou-se agora a saber que a investigação iniciou-se devido a uma proposta de resolução dos Ciudadanos, partido de centro direita espanhol. Não é de agora nem é só em Espanha que a direita se utiliza da “Justiça” para atacar a esquerda.

No entanto, nos últimos tempos, no estado espanhol, tem havido uma ofensiva cada vez mais crescente contra a esquerda no seu todo. Os ataques passam sobretudo pela criação de novos casos supostamente “escândalos”, na sua grande maioria são fakenews, de forma permanente a fim de desgastar e desacreditar a esquerda e levantar um manto de suspeição sobre esta. A direita espanhola, no caso PP e Cuidadanos, desde o aparecimento do VOX, entraram em competição com este último para ver quem é mais reaccionário e neofascista na esperança de não perderem votos para aquele. E desta forma pelas mãos do VOX e a cumplicidade dos principais meios de comunicação espanholista que a agenda mediática é marcada por um ataque cerrado às Unidas/Podemos (UP) e a outras formações independentistas. Não esqueçamos que desde há 9 meses o Governo no estado espanhol é composto pelo PSOE e UP. Além disso, o Governo para ver os seus orçamentos de estado aprovados necessita do voto de alguns dos partidos independentistas. O aparecimento dos neofascistas do VOX e a existência deste Governo é um dos motivos para esta intensificação dos ataques à esquerda. Por um lado, estes tipos de Governos chamados por nós, marxistas, de governos de conciliação de classes – um governo composto por um partido representante de parte da burguesia (PSOE) e outro representante da classe trabalhadora (UP) – ficam aquém das conquistas necessárias para a classe trabalhadora no seu todo. Mas ao mesmo tempo, para a direita espanholista, a presença do Podemos no executivo é causadora de muito raiva e ódio.

A notícia inicialmente mencionada neste texto apesar de se referir a parte da esquerda independentista catalã (CUP), é sobretudo a UP, liderada por Pablo Iglesias, o alvo predileto dos ataques e das fakenews produzidas e difundidas pela direita e extrema-direita espanholista (PP, Ciudadanos e VOX)

Desde o final de Maio[3], altura em que os neofascistas começaram a estar na rua a fazer “cacerolazos[4]” pela demissão do Governo do PSOE e UP, que Pablo Iglesias (Vice-Presidente do Governo) e Irene Montero (ministra da igualdade) e os seus dois filhos de 2 anos, tem todos os dias à porta de sua casa espanholistas neofascistas a bater com panelas e a gritar insultos de maneira a intimidá-los[5].

Desde o início de Agosto que os principais telejornais espanholistas falam sem parar sobre um alegado financiamento ilegal da UP. O PP, VOX e Ciudadanos tentam tirar o maior proveito desta caso para desgastar a UP e por conseguinte o Governo[6]. A ironia é que um dos grandes escândalos já comprovados na justiça é que o PP tinha um saco azul onde se financiava e corrompia quem necessitava. Mas sabemos bem que isso não interessa nada para a direita. O importante é tentar atirar lama para cima da esquerda e neste caso da UP. Na verdade, estes ataques a UP utilizando o tema da corrupção e a “justiça” não são novos. O partido e alguns dos seus dirigentes já contam com mais de 15 casos arquivados[7], quase todos eles levantados diretamente pelo VOX, Ciudadanos ou PP, por falta de provas.

Como dizia no início deste texto nada disto é novo. O tripé “Justiça”, Corrupção e Comunicação Social tem sido utilizado em vários países. Basta olhar para o que se passou no Brasil para perceber que cada vez mais o ambiente no Estado Espanhol (e não só) caminha nessa direcção. A “justiça”, tal como aconteceu no Brasil com a Lavajato e Lula, tem cada vez mais um papel político. Esta é usada como um braço político da direita. A corrupção tem sido um dos temas que tem sido instrumentalizados pela extrema-direita e direita, em que o seu carácter endémico é esquecido e prevalece o tema no abstrato dando para tudo. A ideia é tentar passar a imagem de que “são todos iguais”, com o objectivo político de atacar os Governos onde estejam partidos representantes dos trabalhadores fazendo os cair, ou eliminando candidatos de esquerda de forma a não se candidatarem. Em resumo o objectivo político é atacar a esquerda.

A direita e extrema-direita espanholista têm assim vindo a demonstrar todo o seu ressabiamento com o actual governo, bem como com a crise que nos últimos anos tem atingido a monarquia e a unidade do estado espanhol devido ao processo catalão.


[1] https://www.eldiario.es/catalunya/fiscalia-anticorrupcion-investiga-cup-campana-1_1_6178615.html?fbclid=IwAR2ThGTpFqpocjwGfRmJmwriDHE9LQomWHj8yIlsmFDLkzXf35NtK-TcawE

[2] A CUP é um partido independentista e organizada primordialmente em assembleias locais autónomas ao nível de localidade ou de bairro. Essas assembleias podem ter algumas diferenças ideológicas entre si, mas os seus princípios comuns são a independências para a Catalunha e uma orientação de esquerda, frequentemente sob a forma do eco-socialismo ou do socialismo libertário. A coordenação entre essas assembleias locais é feitas pelas assembleias territoriais; estas elegem representantes para o Conselho Político, que coordena centralmente o partido.

[3] https://www.20minutos.es/noticia/4262264/0/cacerolada-chale-pablo-iglesias-irene-montero/

[4] Manifestações reacionárias com tachos e panelas

[5] https://www.huffingtonpost.es/entry/casa-pablo-iglesias-acoso-escraches-galapagar_es_5f44cbb8c5b6c00d03b3a329

[6]https://www.infolibre.es/noticias/politica/2020/08/14/iglesias_denuncia_juicio_mediatico_contra_podemos_con_acusaciones_sin_fundamento_jamas_hallado_indicio_delito_109996_1012.html

[7] https://www.cuartopoder.es/espana/partidos-politicos/2020/08/13/otras-querellas-contra-podemos-que-fueron-archivadas-en-el-pasado/

One thought on “Estado Espanhol: Direita e Extrema-direita utilizam fakenews e “justiça” contra a esquerda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s